A mão que move o mundo

Um dia acordei chorando, devia ter uns quatro anos, eu fui dormir angustiada porque meu primo Rafa tinha ganho de presente do tio Flavio, uma bicicleta do Batman no dia anterior, e meu vô Ary prometeu a mim que no dia seguinte ia trazer a minha. Foram duras vinte e quatro horas de espera. Nessa época a gente ainda morava todo mundo junto em um apartamento que até parecia grande para eu que era pequena (se bem que o meu boneco Fofão era do meu tamanho naquela época, e eu vi ele encolhendo com o passar dos anos...) mas o que eu estava dizendo, é que eu, por morar junto com o primo, via ele andando naquela megamáquina pelo corredor de parquet do apartamento, de rodinhas e tudo, e minha vontade de trancá-lo em algum armário e sequestrar a bici dele era tanta que não cabia em mim! Vovô então não teve outra saída, que a de trazer minha primeira bicicleta no dia seguinte.

Eu acordei na outra manhã, perguntando pela bicicleta tão esperada, e a resposta que ouvi foi que vovô não havia chegado em casa ainda, o que despertou em mim um choro temeroso e desacreditado. Já seria eu uma pequena criatura imediatista?

Chorei um pouquinho mais e não demorou muito, apareceu vô Ary no corredor em frente a porta do quarto, “Por quê ta chorando ‘bunecrinha’ do vô?”, e me mostrava o tão sonhado presente: era uma bicicletinha branca, com rodinhas azuis, tinha na parte da frente do guidão uma almofadinha emborrachada azul, banquinho da mesma cor. Demorou um pouquinho pra eu me recompor daquela manha toda e sair a dar um abraço apertado em vovô. Minha primeira bicicleta! Passaram-se dois minutos e eu já estava brincando de apostar corrida com o Rafa, no limitado espaço da sala.

Interessante como ao longo da vida, coisas que a gente queria muito e muito, já não compensam a mesma emoção que tínhamos ao almejá-las. Com as bicicletas, foi diferente. Eu fui crescendo e as mesmas foram sendo substituídas por outras maiores, eu lembro quando eu consegui andar sem as rodinhas! Indescritível sensação de que você finalmente aprendeu! Não depende mais de uma mão no banquinho pra te dar segurança. Agora, é só com você mesmo. Depois, quando já pode começar a andar nas maiores, sente que o mundo é só seu! E na vida, acho que é assim também. Só que tem muita coisa que a gente quer e, depois de um tempo, enjoa. E claro, não só no plano material. Eu, por exemplo, com treze se minha vó tivesse deixado eu já teria ido pra “balada” a tempos! Eu colocava música e me arrumava toda, e ficava, (põe maluca nisso), dançando no meu quarto, “fingindo” que tava na “night”! Hoje, sair pra dançar já não é uma coisa que me tira de casa todos os finais de semana, definitivamente.

Posso fazer uma lista de coisas que um dia fizeram eu me empolgar: teatro, vender Avon, coleção de “tazos”, bichos de pelúcia, gravador de “toca-fitas”, aprender italiano, “frisar” o cabelo, enrolar caixinhas de fósforo com papel de presente pra montar casinhas, criar códigos para escrever coisas secretas, fazer jornalismo, montar bijuterias, patinar de “roller”, tocar violão, fazer bolo sem ser de caixinha, comer salada sem frescura, pular carnaval, aprender a contar piada, fazer limpeza de pele toda semana, e mais um montão de outras coisas, que não passaram de tentativas, algumas nem isso. Simplesmente, tudo era só uma grande onda, que passou, mas, andar de bicicleta, não posso descrever o quanto eu ainda quero.

Na vida, o sopro inicial aos nossos desejos só pode ser impulsionado pela mão de quem nos ama realmente. Pode ser na sensibilidade do vô Ary em ver minha carinha de “pidona” querendo a bicicleta, ou na generosidade de meus pais ao ajudarem a me formar na faculdade.  Mas a vontade de seguir pedalando, e desbravar o caminho, pertencerá sempre a mim. As rodinhas, serão meus amigos. O caminho, trilho em frente. Motivos? Não me faltam.

Luiza Versamore


    PS! Gente, este post está atrasado porque ontem o Blogger estava fora do ar, o que me deixou triste, não por não poder haver publicado antes o texto, mas por somente hoje eu ter ficado sabendo que o Geraldo de Lima, do Blog Memorial de Outono não irá mais postar seus lindos e profundos textos! Desejo a você, querido amigo blogueiro, toda a felicidade que trazes ao ato de escrever. E nunca esqueça que “Escrever é viver!” Anseio que possas voltar logo, portanto não vou me despedir, a você meu sincero: até mais! "Cuide-se bem, cuide-se sempre!"

25 comentários:

Daisy disse...

Amei o seu conto. Seu blog está com um belo conteudo.
Estou lhe seguindo.
Passe no meu blog: http://maezinha.eu/
é sobre poemas, contos, etc.
Sei que vai gostar.
Daisy

Anônimo disse...

Amei Luiza ta lindo o texto.. E acho que todo mundo teve o momento da primeira bicicleta , pelo menos grande maioria, lembro-me da minha alegria ao ganha-la .. era uma bicicleta rosa com rodinhas brancas, lembro de cair e me levantar fingindo que não estava doendo só para meu pai não desistir de me ensinar a andar sem as rodinhas. HAUSHAUSH'

É assim são sensações de um desejo realizado que não tem explicação, a euforia de sentir que tem aquilo em mãos.. que um dia era sonho, até que você usar, usar , o tempo passa.. mas sempre que você olhar para aquilo vai surgir uma sensação boa, uma lembrança de tanto tempo atrás..

Daí os desejos mudam com o tempo, sair com as minhas para um festinha sem os pais quando se é adolescente, a sensação do primeiro beijo e assim por diante..
As coisas vão se tornando mais difíceis, pois cada vez os sonhos torna-se mais dependentes de nós mesmo e não dos pais, dos avós. Mas o que fica é a esperança de realiza-lo e a sensação incrível quando acontece.

Beijos linda. É a Mari do "Pensamentos Complexos"

Luiza Versamore disse...

Querida Daisy, realmente seu blog `e lindo, ja estou seguindo! Obrigada por seguir o Romance, seja muito bem-vinda!

Querida Mari!
Adoro o jeito como vc comenta aqui, sempre vendo aquele algo mais que eu tento passar atraves do texto! Lembrei disso porque, como vc diz, passa o tempo e a gente sente que tem coisas que dependem so de nos mesmos, mas aquela mao maravilhosa dos primeiros anos vai deixar marcas eternas na gente, no nosso modo de ir em frente e de viver...
Agradeco teu carinho, por estar sempre aqui lendo o Romance!
Grandes beijos!
Luiza

PapoBacana disse...

que lindo seu texto luiza..
a infancia eh algo lindo se lembrar..
ler seu texto meu deu uma saudades dos meus vozinho..abraços..

beijaumm

Luiza Versamore disse...

Querida Jel! Fico feliz que tenhas gostado! `E muito bom poder eternizar nossa infancia atraves da escrita. Obrigada por estar aqui, sua presenca `e muito importante pra mim!
Beijos!
Luiza

нєllєи Cαяoliиє disse...

Luiza,
Meus parabéns,adorei cada palavra,soube se expressar muito bem e nos encantar!
Lindo sempre aqui.
Beijo grande*

Luiza Versamore disse...

Obrigada por comentar, Hellen! Tambem adoro suas postagens, seu blog esta maravilhoso! Grande beijo!
Luiza

San Rodrigues disse...

Adorei seu blog e jah estou seguindo

Bjim

www.sanrodriguess2.blogspot.com

Lú, disse...

http://euvivonomundodalu.blogspot.com/2011/05/este-blog-vale-ouro.html

Luiza seu Blog me conquistou! Segue um selinho de presente. Beijos Lú

Renatinha Araújo disse...

Nossa!
Que blog mais fofo e interessante!
Já estou te seguindo! *-*

Convido-te a passar no meu também, pode ser?

Beijos,
Renatinha Araújo.
www.glamourfeminino.blogspot.com
Twitter: @Blog_GF

Luiza Versamore disse...

San, Lu e Renatinha!
Obrigada por seguirem o Blog e comentarem, fico feliz que tenham gostado! Ja estou seguindo-as tb!
Grande beijo a todas, sejam bem-vindas!
Luiza

Rogerio Rinaldi e Glorinha Rinaldi disse...

Adoramos o seu blog,maravilhoso e já estamos te seguindo,parabéns.
Glorinha e Rogerio Rinaldi
Designer de jóias e acessórios.
Criadores do brinco ícone LIKE
bjs.

Mariane Magno disse...

Nem precisa agradecer Luiza eu amo seu blog, seus textos são lindos me identifico com eles *-*

Fico ansiosa para a próxima postagem. hasuhausuh'

Beijos linda

Liga da Sopa disse...

Parabéns Luiza!!!
Muito lindo seu texto...e realmente é a pura realidade!!! Acho que acontece isso todos os dias, não posso afirmar q con todas as crianças, pela realidade que sabemos que muitas de nossas crianças passam. Mas tenho certeza que um dia os filhos que vier a ter ou quem sabe os meus netos ou bisnetos..viverá em um mundo melhor.
Grande abraço. Michelle Araújo - Liga da Sopa

Carlos Victor (Comentário Crítico) disse...

Passa lá no meu blog tem um selo para vc :

http://comentariocriticoo.blogspot.com

нєllєи Cαяoliиє disse...

Lu,Querida!
Passei para agradecer o selinho,muito obrigada mesmo,já está postado com mais dois selinhos que recebi,caso quiser pode passar lá pegar.
Beijo com carinho*

Alex Renan disse...

HEyy blog muito lindo :p

"escrever é viver"


emmeusonho.blogspot.com

Luiza Versamore disse...

Oi Alex, que bom que gostou, seja bem-vindo! Beijos

Balaio da Sheila disse...

Oi Luiza!
Muuuito Obrigada pelo Selinho,Amei!
Já até postei no Blog!!!
Dps da uma olhadinha lá!

Beijinho sheila

http://balaiodasheila.blogspot.com

Balaio da Sheila disse...

Olha eu aqui de novo!!!rsrs..
Vim agradecer novamente por mas um selinho.
Brigadinho luiza já até postei!!!

Beijinho sheila

http://balaiodasheila.blogspot.com

Simone :) CotidiAmo disse...

OI Luiza,
Que belo episódio este, que lindo seu avô, que lindo tudo.
Essas coisa a gente não esquece, né!
abraço.

Leonardo Anísio disse...

oi, aqui é leonardo do guia curiosidades, obrigado por me seguir, tambem estou te seguindo.

PapoBacana disse...

oi luiza..
vim lhe dizer que escrevi mais uma parte da continuaçao daquela estória A MENINA QUE NÃO TINHA SONHOS..adoraria saber sua opnião..se puder dá uma passadinha lá..

abraços..

Daisy disse...

Querida,
Isso me reporta ao passado, bicicleta, boneca, piano, etc que só vozinho que dá... Lembro-me tão criança, e as pessoas me perguntavam "como está seu avô vc fala com tanto carinho dele...". Realmente, a unica lembrança não carinhosa que tenho dele, foi quando partiu. Tenho até hoje lagrima de saudade do meu vozinho.
Bjsss,
Daisy
http://maezinha.eu/

Luiza Versamore disse...

Agradeco a todos os leitores queridos que deixam mensagens para o Romance! Vcs sao seres especiais!
Beijos a todos!
Luiza

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...